1ºDomingo da Quaresma – As tentações de Cristo e as nossas tentações

Postado em 04 março 2017 por Paróquia São José de Osvaldo Cruz

17156219_1320857477957770_59415690875745888_n

Esse primeiro domingo da quaresma nos convida a refletir sobre as TENTAÇÕES.
Em que você já foi ou é mais tentado?
Vale lembrar que tentação é sempre algo que é irresistível, com propostas miraculosas de facilidades, felicidades, poderes e prazeres… mas que não passam de armadilhas.
Para começar, vale lembrar que “o diabo não é tão feito como se pinta”, pois se assim fosse, não tentaria ninguém. Pelo contrário, fugiríamos dele.
Se você viu algo, ou alguém muito “feio”, não se assuste, não é o diabo, pode ser o resultado das ações dele. Essas sim são muito feia.
As tentações nos chegam revestidas de algo maravilhoso, irrecusável.
Nem Jesus, o Filho de Deus, escapou das tentações, quanto mais nós, reles pecadores mortais.
Mas isso não quer dizer que tenhamos que cair em tentações. Senão de nada valeria rezar a oração do Pai nosso e pedir, “não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-no do mal”.
Então é bom pensar sobre ela no início dessa caminhada quaresmal.
Quaresma lembra os quarenta dias que Jesus passou no deserto e foi tentado pelo diabo.
Por essa razão, quaresma é também um tempo equiparado ao deserto, um tempo de pensarmos sobre as tentações da vida.
Deserto é lugar de aridez, de escassez ou de falta mesmo.
E são nessas horas, nessas situações em que estamos mais carentes, necessitados e debilitados que somos vítimas fáceis das tentações.
O tentador espera os momentos de fraqueza para nos tentar.
Basta um descuido e lá vem a tentação. Basta um descuido na oração e lá vem a tentação.
E ela chega de diversas formas, seja por pessoas físicas, jurídicas ou virtuais.
Você já ouviu falar no golpe do “bilhete premiado”? Ele é muito antigo, mas tem gente que ainda cai, porque a proposta de ficar rico da noite para o dia é tentadora.
Atrás de cada tentação tem um inferno esperando.
Se a pessoa nela cair, caiu no abismo do demônio e para sair dele é algo penoso. Só com muita oração, jejum e caridade.
Quem cai no golpe do “bilhete premiado”, além de ficar mais pobre, fica com aquele sentimento péssimo de ter sido enganado.
Quem nunca recebeu um telefonema, ou uma mensagem de celular, dizendo que seu número foi sorteado, e que a pessoa ganhou uma quantia vultosa, carro, casa e outras coisas mais? É tudo que todo mundo quer, prêmios sem esforços!
As tentações existem não é de hoje. Desde que o diabo é diabo existem tentações.
Adão e Eva foram tentados. A promessa era a de eles se tornarem iguais a Deus.
Perceberam que o teor da tentação não mudou muito?
Quem não quer ser igual a Deus, ter poder infinito?
Jesus foi tentado com pão quando teve fome; foi tentado pela fé; foi tentado pelo poder. A tentação do ter, do ser e do poder estavam embutidas na proposta do diabo, mas ele resistiu.
Muitos de nós não resistimos a muito menos do que isso, e aí abrimos caminhos para o inferno se instalar na nossa vida e na vida de outros.
Como dizem alguns diante de algo muito feio, “só Jesus na causa”!
É preciso levar uma vida de sintonia com Deus, de oração, senão caímos em tentação.
A oração nos fortifica contra as tentações; a prática da caridade nos possibilita saber quão difícil são as coisas e, assim, não cairmos nas promessas de facilidades; o jejum nos faz sentir na pele as necessidades de nossos semelhantes e poder com isso sermos mais humanos, mais sensíveis.
Pensem nisso neste final de semana e quem sabe você se livra de cair nas tentações.

Pe. José Carlos Pereira.

Deixe um comentário

Validação de segurança: *

Advertise Here
Advertise Here
janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031