2ª Semana da Quaresma – sexta-feira

Postado em 17 março 2017 por Paróquia São José de Osvaldo Cruz

Imagem 113Na época da quaresma nos são expostos textos bíblicos que relatam a frieza e a crueldade de alguns procedimentos tanto no antigo, como no novo testamento, com o objetivo de nos conduzir a reflexão sobre os nossos atos e assim melhorar nossa conduta conforme com os ensinamentos de Deus.  A primeira leitura de hoje nos narra a crueldade dos filhos de Jacó praticado contra o irmão caçula por ciúmes. A dureza do coração deles nos leva a refletir sobre as vezes que humilhamos, maltratamos, roubamos, violentamos e vendemos nossos irmãos por pensamentos, palavras, atos e omissões.  Esta reflexão é um bom material para o nosso exame de consciência nesta quaresma.

José o filho mais novo de Jacó,  a pedido do pai foi ao encontro dos irmãos que pastoreavam o rebanho, os irmãos tinham inveja dele porque ele era o preferido pai. Movidos pela inveja  atentaram contra a vida do rapaz, jogando-o num poço e depois vendendo-o por vinte moedas de prata. Jesus o filho amado do pai foi vendido por Judas por 30 moedas.

Na parábola de hoje, o filho do proprietário de uma vinha foi morto pelos vinhateiros porque estes queriam tomar posse da vinha.  São três episódios com certa similaridade que nos conduzem a reflexão daquilo que é essencial neste tempo da quaresma, rever quais as atitudes que a humanidade tem que se assemelham a estas que o texto bíblico nos apresentam. Quais são as nossas atitudes que ferem e matam nossos irmãos e magoam profundamente a Deus?

O evangelho de hoje mostra um pai amoroso  que plantou uma vinha e cuidou dela com muito carinho e depois a confiou a arrendatários para que dessem continuidade a esses cuidados e a fizessem produzir frutos. Essa vinha é o mundo, criado com tanto amor, como um paraíso, um lugar para se viver bem com todos os recursos necessários para a vida. Confiou esse mundo aos nossos cuidados, porém devido a ganância humana e a inveja que invade  nossos corações, não respeitamos os enviados de Deus, não  respeitamos nossos irmãos, não respeitamos o mundo e as vezes não respeitamos a nossa própria vida.

Essa parábola não serve apenas para aos dirigentes do nosso pais, ou aqueles que detem alguma forma de poder, serve sim, para eles também, mas a cada um de nós, pois todos nós de alguma forma somos responsáveis por este mundo e pelo nosso próximo. Ao longo da história da humanidade foram enviados inumeros profetas. A maioria desses profetas foram incompreendidos, mesmo assim Deus não desistiu de nós e de sua vinha. Enviou seu próprio filho, mas infelizmente ele continua sendo cruxificado por nossas atitudes do descaso com  a vida e com o planeta como mostra a Campanha da Fraternidade deste ano,  que fala dos biomas brasileiros. Que nesta quaresma possamos nos converter mudar as atitudes que representam desrespeito a vida e ao amor que Deus tem por nós.

Texto retirado do livro : Liturgia da Palavra I – Padre José Carlos Pereira

Deixe um comentário

Validação de segurança: *

Advertise Here
Advertise Here
janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031