A cura do cego de Betsaida

Postado em 15 fevereiro 2017 por Paróquia São José de Osvaldo Cruz

f41231418

A cura do cego de Betsaida é contado  em Marcos 8,22-26. Betsaida, uma cidadezinha às margens do Lago da Galiléia, terra natal de Pedro, André e Felipe. É um fato histórico que traz pra nós uma mensagem de grande valor. É uma história que apresenta um lindo simbolismo para nossa edificação. O centro dessa mensagem é que Jesus nos cura de nossa cegueira. Isso acontece imediatamente depois da multiplicação dos pães, quando os discípulos mostraram não ter tanta fé na capacidade de Jesus de alimentar a população. Jesus abre os olhos e faz com que consigamos ver a sua ação, faz com que tenhamos fé e vejamos claramente. Poucos versículos antes Jesus havia dito:

Tendes olhos e não vedes, ouvidos e não ouvis? (Mateus 8,18)

Desembarcaram em Betsaida, onde logo levaram ao Mestre um cego, suplicando que o curasse. A primeira ação que Jesus faz é tomar o cego pela mão e levá-lo para fora do povoado. Lembramos que Betsaida é uma das cidades ameaçadas por Jesus: aí de ti, Betsaida… É um ambiente hostil, que não acolhe a Jesus. Jesus tira o seu seguidor do ambiente hostil, leva-o para fora…

Depois Jesus cuspe nos olhos do cego. Cuspir nos olhos pode ser considerado algo um tanto estranho para nós que somos do século XXI, porém de uma forma geral, o uso da saliva na antiguidade, era comum e uma forma de mostrar ao enfermo, de que Jesus queria curá-lo. Assim, o Mestre unge os olhos do cego de Betsaida com sua saliva e pergunta o que ele vê. O texto afirma que ele recobrou a visão, entrou luz em seus olhos, a vida deixou de ser uma total escuridão, a luz trouxe revelações das coisas e pessoas que estavam próximas a ele.

Isso acontece com aqueles que encontram a Jesus. Suas vidas deixam de estar envolvidas em densas trevas. A claridade da luz da salvação em Jesus, traz um colorido à vida. Agora há um sentido, um rumo a seguir um norte para se guiar.E isso já havia acontecido com os discípulos. Eles já tinham recebido esta unção que “saía da boca de Jesus”. Estavam em constante contato com suas palavras. A luz já havia entrado em seus olhos, em suas vidas. Já não andavam mais na escuridão.Isso mostra como o discípulo de Cristo conhece a Jesus aos poucos. A sua fé cresce; abre os olhos aos poucos. O seguimento de Cristo acontece no meio de dúvidas, questões e aos poucos.

“E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam.” Marcos 8:24

Essa resposta de certa forma fazia referência ao que havia ocorrido com os discípulos ainda no barco. Suas visões não estavam ainda perfeitas. E Jesus nesta cura em duas etapas, parece querer ilustrar que os seus discípulos já possuíam a luz da vida, mas seus valores estavam atrelados ao concreto, ao palpável ao físico, sem muito discernimento espiritual. Seus olhos funcionavam bem, porém os valores que suas mentes associavam estavam distorcidos.

Igualmente pode acontecer conosco também. Muitas vezes dizemos possuir a luz da vida, conhecemos a Jesus, nos julgamos salvos, achamos que conhecemos o evangelho. Porém nossas mentes podem estar, ainda, com valores não muito corretos. Quantas vezes não nos enganamos a respeito de vários assuntos?Sem falar de nossos conceitos e preconceitos que as vezes nem nos damos conta que possuímos.

Há pessoas que demonstram ter muito comprometimento com o Reino de Deus, trabalham muito na obra de Deus, porém tem discursos e atitudes preconceituosas em relação ao outro. Machismo, discriminação contra a mulher, se acham mais santos, dificuldade em tolerar o erro alheio, difíceis de perdoar ao próximo, pensam em si mesmos em primeiro lugar.Não enxergam os “inimigos”, como alguém a amar como a si mesmo. Há ainda muita dificuldade em lidar com sucesso, derrota e vitória.

“Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu cada homem claramente.” Marcos 8:25Por isso Jesus torna a por as mãos sobre os olhos do cego de Betsaida e curando a sua mente, o faz enxergar corretamente. Jesus poderia o ter curado totalmente em apenas uma etapa. Mas o Mestre queria nos deixar este ensinamento. É necessário que a luz entre em nossos olhos, mas quem enxerga verdadeiramente é a mente.Por isso é preciso uma renovação em nosso pensamento. Não podemos achar que já sabemos, que “estamos no evangelho há trinta anos”. Precisamos refletir nossas atitudes, nossos conceitos e pedir a Jesus que imponha suas poderosas mãos e nos abram a visão, para que possamos ver e enxergar o espiritual de Deus.

Deixe um comentário

Validação de segurança: *

Advertise Here
Advertise Here
janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031