Pastoral da Juventude- Somos Igreja Jovem!

Postado em 10 março 2015 por Paróquia São José de Osvaldo Cruz

pastoral-juventudeA Igreja de hoje deve abrir espaço para atuação de todos, inclusive os jovens, que com sua vitalidade são verdadeiros agentes de mudança. Por isso, nasceu a Pastoral da Juventude. Conheça o pensamento e o trabalho destes jovens, que abraçam mais jovens no convite à caminhada! 

O objetivo maior da PJ é despertar os jovens para a pessoa e a proposta de Jesus Cristo, desenvolvendo com eles um processo global de formação a partir da fé, para formar líderes capacitados a atuarem na própria Pastoral da Juventude, em outros ministérios da Igreja e em seu meio especifico, comprometidos com a libertação integral do homem e da mulher, bem como da sociedade, levando uma vida de construção da Civilização do Amor proclamando:

SIM: à vida, ao amor como vocação humana, à solidariedade, à liberdade, à verdade e ao dialogo, à participação, ao esforço permanente pela paz, ao respeito pelas culturas, ao respeito pela natureza, à integração latino-americana;

NÃO: ao individualismo, ao consumismo, à absolutização do prazer à intolerância, à injustiça, à discriminação, à marginalização, à corrupção e à violência.

O PRIMADO: da vida humana sobre qualquer outro valor ou interesse; da pessoa sobre as coisas; da ética, sobre a técnica; do testemunho e da experiência sobre as palavras e as doutrinas; do serviço sobre o poder; de uma economia solidária sobre a produção de riqueza; do trabalho sobre o capital; da identidade cultural brasileira e latino-americana sobre outras influências culturais hegemônicas; da fé e da transcendência sobre toda tentativa de absolutizar o ser humano.

O desafio da PJ é descobrir com os jovens a prática de uma espiritualidade cristã, capaz de mantê-los na esperança e animá-los na luta, ou seja, uma espiritualidade diferente para os jovens. A experiência pessoal de comunhão com Jesus Cristo e a adesão ao seu projeto de vida, devem levar o jovem a comprometer-se com a comunidade.

Convidamos de coração os jovens a vencer os obstáculos que ameaçam seu direito de participação, consciente e responsável, na construção de um mundo melhor. Não lhes desejamos a ausência pecaminosa na mesa da vida nem a triste capitulação ante os imperativos do prazer, do indiferentismo ou da solidão voluntária e improdutiva. Já passou a hora do protesto, traduzido em formas exóticas ou através de exaltações intempestivas. Tendes uma capacidade imensa. Chegou o momento da reflexão e da aceitação plena do desafio de viver, em plenitude. Os valores essenciais do autêntico humanismo integral.

Missão

Inspirados no documento de Puebla, quando a Igreja fez a opção preferencial pelos (as) jovens, bem como nas orientações para a Pastoral da Juventude do Brasil e da América Latina, podemos definir que a nossa MISSÃO é:

–  Organizar a ação pastoral a partir e junto à juventude – “jovem evangelizando jovem”;

– Possibilitar e acompanhar os (as) jovens a descobrir, ouvir, seguir e comprometer-se com Jesus Cristo e seu projeto, integrando a sua fé com a vida e fortalecendo uma espiritualidade libertadora;

– Fortalecer a Igreja libertadora, a partir da experiência do Cristo Ressuscitado, acolhendo os (as) jovens na comunidade eclesial percebendo-os(as) como sinal da novidade da jovialidade de Deus;

– Possibilitar crescimento e o aprofundamento da fé para uma maior comunhão com Deus, com as pessoas e com  o universo;

– Acompanhar a elaboração do projeto de vida, respeitando as opções vocacionais dos diversos ministérios na perspectiva do Reino de Deus;

– Partir da realidade pessoal, social, cultural e histórica e do momento atual, indo ao encontro deles (as) como são, tendo como referência o meio específico em que vivem;

– Garantir espaços de vivência em pequenos grupos e/ou comunidades, onde possam partilhar alegrias e tristezas, angústias e esperanças, reflexão e ação, oração e celebração, festa, e tudo o que são e querem ser, o que vivem, o que crêem, o que sentem, o que sonham e ousam projetar;

– Reafirmar a opção profética e transformadora pelos(as) jovens e empobrecidos(as), colocando-se a serviço de uma nova sociedade;

– Criar espaços de participação da juventude  na Igreja  e na sociedade, percebendo meios eficazes para o exercício da cidadania e o despertar da militância;

– Contribuir para que os(as) jovens se tornem protagonistas da construção da civilização do amor, sinal profético do Reino definitivo e de esperança para a juventude na promoção da vida.

Não podemos esquecer o mais importante, que é a base da Pastoral da Juventude: os Grupos de Jovens, que estão espalhados por várias comunidades e de diversas especificidades. Infelizmente ainda existe gente pensando que PJ é a coordenação, ou algo mais distante. Na verdade, os Grupos de Jovens (ou Grupo de Base) é que são as células da PJ. É no grupo e pelo grupo que a PJ acontece. Quando o grupo busca aprofundar e viver a fé, atuar na comunidade, descobrir como transformar a realidade e, junto com os demais grupos, ser evangelizador de outros jovens, já está sendo e fazendo Pastoral da Juventude.

Fonte: PJ Pira- Diocese de Piracicaba

Deixe um comentário

Validação de segurança: *

Advertise Here
Advertise Here
janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031