Receber Maria nas Capelinhas

Postado em 11 junho 2015 por Paróquia São José de Osvaldo Cruz

35374Dentre as tantas ações de nossa Igreja, as Capelinhas são de grande valor sentimental e espiritual. O movimentos nos relembra a chegada de Maria à casa da prima Isabel, que disse: “Donde me vem esta graça que a Mãe do meu Senhor venha me visitar?” (Lc 1,43).

De fato, receber a Mãe em nossa casa por meio de um sagrado símbolo renova a nossa fé e reforça o sentido comunitário. Isso se dá porque cada região da cidade tem uma das capelinhas. Por alguns dias cada uma das famílias associadas mantém a capelinha em sua casa, e logo em seguida se une a uma família vizinha para lhes entregá-la.

O acolhimento das capelinhas proporciona também o reforço da oração em família, que por consequência permanecerá unida. Em nossa cidade, o movimento surgiu durante o bispado de Dom Osvaldo Giuntini, que convidou cada cidade a organizar- se, e exortou as famílias a aderir à prática de trocar entre si os símbolos. Conta- se que grandes graças já foram alcançadas na presença das capelinhas, inclusive, um livro é mantido para registrá-las.

Caso queira receber uma capelinha em sua casa, basta procurar alguém que já esteja participando, ou a secretaria paroquial, que dará todo auxílio.

História

O Movimento das Capelinhas começou em 1888, no Equador, na cidade de Guayaquil. Quem iniciou o Movimento foi o Cônego José Maria Santistevan, da Congregação dos padres Claretianos que vendo, as dificuldades das famílias, o materialismo, a falta de fé entre os jovens, chegou à conclusão que a presença constante da Mãe de Jesus poderia ser uma solução.

 

Deixe um comentário

Validação de segurança: *

Advertise Here
Advertise Here
janeiro 2018
D S T Q Q S S
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031